A fraquejada de nossos novos governantes

A bizarra e meteórica passagem de Gilberto Kassab (PSD) pelo governo de João Doria (PSDB) é um claro exemplo de que os eleitos em outubro iniciaram seus mandatos fazendo exatamente o contrário do que prometeram na campanha.

Doria, que apesar do que fez com a Prefeitura de São Paulo e com seu padrinho político Geraldo Alckmin (PSDB), dizia ser a cara da nova política e que iria combater a corrupção. No dia 1º de janeiro, nomeou Kassab para secretário da Casa Civil. No dia 4, afastou Kassab do cargo para que ele possa se defender da acusação de ter recebido propina.

Na campanha, para surfar na popularidade de Jair Bolsonaro (PSL), Doria criou o termo ‘BolsoDoria’. Eleito, implantou, na verdade, o ‘TemerDoria’. Contando com o afastado Kassab, seu governo terá nove integrantes da equipe de Michel Temer (MDB), sete deles ex-ministros do emedebista. A lista também tem outros nomes citados em escândalos de corrupção, como Aloysio Nunes Ferreira, apontado como recebedor de caixa dois.

No mesmo dia em que o afastamento de Kassab foi publicado, Doria afirmou que seus colegas de PSDB deverão votar pela reeleição de Rodrigo Maia (DEM) para presidente da Câmara dos Deputados. O tucano parece nem se importar com o fato de o democrata ter sido citado por delatores na Lava Jato — na lista da Odebrecht, o apelido dele era ‘Botafogo’.

Vale a ressalva que, nesse caso, Doria foi ‘BolsoDoria’. O PSL, partido de Bolsonaro, também vai apoiar a candidatura do ‘Botafogo’. Assim como o tucano, que governa São Paulo, o agora presidente também fez campanha jurando amor eterno à Lava Jato. Mas, após montar uma equipe com nomes como Onyx Lorenzoni (investigado por caixa dois) e Ricardo Salles (condenado por improbidade), e ter o caso do Queiroz fungando em sua nuca, isso nem surpreende.

Nas campanhas, nossos políticos adoram prometer que vão combater a corrupção e atuar de forma diferente. O problema é que, depois de eleitos, e principalmente após tomarem posse, eles costumam dar uma fraquejada…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.